Redes Sociais
Tecnologia israelense de irrigação é trazida para o Rio de Janeiro
Destaques, Noticias, Seappa | julho 15, 2019 em 10:20
A- A+

Empresários buscam parceria com Seappa para o projeto, que oferece produtividade e qualidade de vida aos produtores

O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento do Rio de Janeiro, Eduardo Lopes, visitou nesta sexta-feira (12) a propriedade dos empresários Calmon Cozer e Peri Cozer, localizado em Retiro, Maricá, na Região dos Lagos. O objetivo foi conhecer o cultivo de tomates orgânicos em estufa do projeto “Tomate do Brasil”, em que é utilizada uma tecnologia israelense de irrigação e que poderá beneficiar os produtores rurais em lucratividade, produtividade e qualidade de vida.

Para o empresário brasileiro, que vive em Israel, Calmon Cozer, o produtor precisa lucrar com o que produz e também assumir o compromisso com o crédito repassado. “Todo empréstimo que um produtor toma de uma instituição federal, estadual ou municipal, deve ser devolvido por ele, mas, para isso, é preciso que haja lucro. A intenção de um projeto como este é obter qualidade, produtividade e lucro, dando retorno a quem produz e também permitir a devolução do empréstimo contraído. As bases de nosso projeto é estabelecer uma verdadeira prosperidade, garantindo qualidade de vida ao produtor e ao pequeno agricultor”, afirmou Cozer.

Na opinião do primo de Calmon, Peri Cozer, projetos precisam de técnicos que entendam do assunto e, para isso, precisam de capacitação. “Não tem outro caminho, se não capacitar pessoas tecnicamente. A Universidade Estadual da Zona Oeste (Uezo), por exemplo, é uma das melhores do país em programa e cursos de capacitação tecnológica. Precisamos preparar pessoas para que consigamos os resultados que planejamos. Nosso projeto de irrigação de tomate orgânico em estufa foi montado por pessoas que se qualificaram no Rio de Janeiro, inclusive, a maioria é de moradores de Maricá. Temos que pensar na qualidade do ensino técnico para enxergarmos adiante projetos, produtividade e lucratividade”, considerou o empresário.

O secretário Eduardo Lopes disse que a Secretaria apoia todas as pesquisas que melhorem o setor do agronegócio. “Eu entendo a importância da pesquisa e da ciência, e penso que devem estar em parceria para a melhoria no campo, inclusive, quando pensamos na importância da segurança alimentar. Hoje precisamos da pesquisa para ajudar na inovação, eficiência, produtividade e lucro. A Secretaria de Agricultura, através de seus colaboradores e servidores técnicos especializados, como os da Emater-Rio, está alinhada com os produtores e, com isso, damos todo o apoio necessário para as parcerias que realizamos em prol do nosso setor”, afirmou.

Ele disse, ainda, que irá estudar a viabilidade da parceria com o Governo do Estado. “Foi uma satisfação conhecer o projeto dos empreendedores Calmon Cozer e Peri Cozer, na região de Maricá, e iremos estudar a maneira da cooperação junto ao Governo do Estado e até por via iniciativa privada. Para qualquer iniciativa do agro, temos que pensar na integração dos pequenos produtores, capazes de gerarem lucro e produtividade. Nós, da Seappa e empresas vinculadas, estamos à disposição para colaborar com esta importante parceria em prol do agronegócio no estado do Rio de Janeiro”, concluiu o secretário de Agricultura do Estado.

Ascom Seappa.

Compartilhe
  • Tweet This!
  • Share on Facebook
  • Digg it!
  • Add to Delicious!
  • Stumble it
  • Subscribe by RSS
Posts Relacionados
Gostou deste artigo? Curta nossa Fanpage no Facebook!

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

Leave a comment


www.eduardolopes10.com.br Copyright © 2014 - Todos os direitos reservados.