Redes Sociais
Secretário Eduardo Lopes recebe visita de reitor da Uenf na Seappa
Destaques, Noticias, Seappa | março 13, 2019 em 20:23
A- A+

Proposta é fazer parceria para cooperação técnica e pedagógica entre as instituições

Por Amilton Lopes

Foto: Demóstenes Ramos

O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento do Rio de Janeiro, Eduardo Lopes, recebeu nesta quarta-feira (13), a visita do reitor da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (Uenf), Luís Passoni, e do vice, Raul Palacios. O encontro teve como principal objetivo firmar um termo de cooperação entre as instituições para cooperação técnica, científica e educacional.

Também estiveram presentes ao encontro os presidentes da Emater-Rio, Sergio Lemberck, e da Pesagro, Nilton Leal, o subsecretário Ramon Neves, e o assessor técnico especial Humberto Castillo.

Para o reitor da Uenf a visita foi bastante promissora para firmar a parceria entre a universidade e a Seappa. “A Uenf sempre teve uma grande vocação para agropecuária desde a sua fundação, é uma área importante de atuação. A região do Norte e Noroeste fluminense é eminentemente agrícola, e essa colaboração da universidade com a Secretaria de Agricultura do Estado esperamos que traga muitos benefícios para toda a cadeia produtiva e da agropecuária destas regiões. A receptividade do secretário foi muito positiva, tanto que já estamos agendando a visita dele para conhecer nossa instituição em Campos dos Goytacazes, já firmamos o termo de cooperação técnico, por isso creio que, no fim, todos têm a ganhar com esta iniciativa”, afirmou Passoni.

O secretário Eduardo Lopes completou, lembrando da importância de parcerias da Seappa com instituições de ensino e a troca de experiência técnico-científica. “A aproximação da Seappa com o meio acadêmico é sempre valiosa, porque é por esse caminho que conquistamos as inovações tecnológicas e profissionais que buscamos. Desde senador, tenho acompanhado o drama da estiagem que castiga a região do Norte e Noroeste do estado e tem levado a baixíssimos índices pluviométricos, causando grandes prejuízos à agropecuária regional. É considerado um clima semiárido e merece atenção da Secretaria de Agricultura do Estado. O meio científico, por sua vez, trabalha com pesquisas buscando alternativas em sementes capazes de sobreviver e gerar produção naquele tipo de solo e clima, como o caso das sementes híbridas de milho. Por isso é necessária a parceria, por meio do termo de cooperação assinado entre nós, junto da Emater-Rio e Pesagro, que possibilitará oportunidades para as instituições e para o meio acadêmico”, disse.

Compartilhe
  • Tweet This!
  • Share on Facebook
  • Digg it!
  • Add to Delicious!
  • Stumble it
  • Subscribe by RSS
Posts Relacionados
Gostou deste artigo? Curta nossa Fanpage no Facebook!

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

Leave a comment


www.eduardolopes10.com.br Copyright © 2014 - Todos os direitos reservados.