Redes Sociais
Secretário de Estado da SEAPPA, Eduardo Lopes, reúne prefeitos em Paty do Alferes
Destaques, Noticias, Seappa | janeiro 30, 2019 em 10:13
A- A+

Desenvolvimento econômico e parcerias com universidades foram temas principais do encontro

O secretário de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento (Seappa), Eduardo Lopes, participou nesta terça-feira (29) de um encontro com prefeitos e secretários da região Centro-Sul fluminense. O objetivo foi debater temas importantes para o desenvolvimento do agronegócio e de que forma a Seappa poderá ajudar os produtores da região.

O secretário ressaltou que, entre os principais objetivos à frente da Secretaria, estão “atender as demandas de cada prefeito diretamente nos municípios e aumentar a questão do agronegócio no PIB do estado. “Nós sabemos que podemos avançar nesta questão com parceria, ajuda, conhecendo as demandas de cada município. É importante deixar claro que já conversei com o governador Wilson Witzel e pedi uma atenção diferenciada para a Seappa”, declarou.

Durante a reunião com os prefeitos, Eduardo Lopes explicou que a Secretaria de Estado de Agricultura está focada em resultados em relação à agricultura e quer manter as portas abertas para preservar a boa relação entre secretaria e prefeituras. “Quero colocar a Secretaria à disposição. Podem contar com nossa ajuda porque queremos resultado para alcançar nossa meta que é atingira 10% do PIB do estado, gerando algo em torno de R$ 18 bilhões na economia do Rio de Janeiro”, revelou.

O prefeito de Paty do Alferes, Juninho Bernardes, disse que os prefeitos da região devem pensar na agricultura de forma conjunta com a Seappa. Ele falou também da atual situação do município. “Hoje nossos agricultores diminuíram a capacidade produtiva, o que é preocupante. Por isso criamos na cidade a Feira Agroecológica com 30 feirantes, que garantirá uma venda mínima todos os sábados. Com a diversificação da cultura, conseguimos atender quatro públicos diferentes: o produtor, o comércio, o servidor público e o turismo”, disse.

Bernardes destacou que o projeto de turismo rural irá incrementar o agronegócio em toda a região Centro-Sul fluminense. “Estamos lançando o projeto nesta terça-feira, e dentro de três meses esperamos alcançar resultados. Caminhando bem, mas podemos caminhar melhor em parceria com a Seappa”, finalizou.

Os prefeitos de Paulo de Frontin, Jaldo Neto; de Paraíba do Sul, Doutor Alessando; de Piraí, Luiz Antônio; entre vários secretários de Agricultura, também estiveram presentes ao encontro. Cada um relatou um pouco das necessidades dos seus municípios e de que maneira pretendem contar com o apoio da Seappa para alavancar o desenvolvimento econômico e sustentável da região. Um deles foi o prefeito Luiz Antônio.

“Se as políticas forem integradas, vamos avançar mais. O Rio de Janeiro é o segundo centro consumidor do país. Precisamos de mais tecnologia e fomento. Assim como contamos com a Seappa, a Secretaria pode contar conosco naquilo que for importante para colaborar com o desenvolvimento do Rio de Janeiro”, ressaltou o prefeito de Piraí.

Um ponto em comum entre os municípios foi a situação das estradas. Paraíba do Sul, por exemplo, tem mil quilômetros de estradas de chão, o que causa angústia e prejuízo à atual administração. “Precisamos, com o apoio da Seappa e da Emater Rio, que as máquinas voltem a atender nossas estradas. Não podemos produzir sem escoar nem termos turismo a oferecer se as pessoas não conseguem chegar”, observou o prefeito Doutor Alessandro.


O subsecretário da Seappa, Ramon Neves, lembrou que a Secretaria representa o elo direto com o interior do estado e observou que o Rio de Janeiro tem grande potencial para reduzir a dependência de importação de produtos agropecuários.


“A Secretaria de Agricultura é o elo direto com o interior do estado. Estamos pensando em conjunto, para que possamos dar passos à frente sobre questões como a tecnologia, como acontece com a produção de tomates em Paty do Alferes. Digo também que a empresa Pesagro será um centro de informação, de produção e conhecimento dessas novas tecnologias. Para quem não sabe, o Rio de Janeiro tem a segunda maior região metropolitana e centro consumidor do país, e podemos fazer mais. Na Holanda, por exemplo, país menor que o nosso estado, tem produtividade muito maior. Precisamos nos inserir no mundo, onde a demanda é grande, e o nosso estado é, sim, a bola da vez da agricultura, criando um novo paradigma da produtividade e sendo polo irradiador para o resto do país”, destacou. E continuou:


“A gente espera que as prefeituras venham como parceiras e ajudem a gerar esse ciclo do bem. Como nosso secretário já disse, a Seappa está de portas abertas, esperamos arrumar a casa para atender as necessidades dos agricultores de nosso estado”.


Para o presidente da Emater Rio, Sérgio Lemberck, é preciso traçar um diagnóstico para tentar solucionar os problemas que existem na região. “O primeiro passo nesse encontro é traçar uma análise das demandas de toda a região através dos secretários de agricultura e demais colaboradores, e com isso definirmos o que será feito. É preciso unir as prefeituras para mantermos as parcerias e assim planejarmos nossos objetivos para melhoria do Centro-Sul fluminense”, esclareceu.


“A Secretaria de Agricultura do Estado do Rio de Janeiro precisa estar atuante e transparente, em prol do desenvolvimento econômico e sustentável do nosso estado, garantindo geração de emprego e renda. Que todos tenham a certeza de que podem contar com o meu empenho como secretário. O sucesso de nosso trabalho é o sucesso de todos”, disse o secretário de Agricultura Eduardo Lopes.

Parceria sustentável
O secretário de Educação de Paty do Alferes, Eurico Junior, também esteve presente no encontro. Ele falou sobre o projeto para ampliar a tecnologia dos agricultores, segundo ele, fazendo uso de uma propriedade da Embrapa que atualmente está ocupada pela Pesagro.


“Com essa nova visão de colaboração para buscar desenvolvimento agrícola, projetamos fazer uma grande parceria com a Seappa, as universidades: Rural (UFRRJ), Fluminense (UFF) e de Campos (Eenf); as empresas Pesagro, Emater Rio, Embrapa e as prefeituras, para uma melhor capacitação dos produtores rurais. Dessa forma, os alunos dessas instituições vão poder dormir nas casas dos agricultores, formando uma total integração. Temos tudo para concretizar esse sonho de mais de 30 anos”, afirmou.

Ascom Seappa

Compartilhe
  • Tweet This!
  • Share on Facebook
  • Digg it!
  • Add to Delicious!
  • Stumble it
  • Subscribe by RSS
Posts Relacionados
Gostou deste artigo? Curta nossa Fanpage no Facebook!

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

Leave a comment


www.eduardolopes10.com.br Copyright © 2014 - Todos os direitos reservados.