Redes Sociais
Secretário de Agricultura do Estado, Eduardo Lopes, visita cônsul-geral da China, no Rio
Destaques, Noticias, Seappa | janeiro 28, 2019 em 16:43
A- A+

Encontro foi para firmar a cooperação entre os dois países no setor do agronegócio

O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento (Seappa), Eduardo Lopes, participou na manhã desta segunda-feira (28) de uma reunião no Consulado da China, no Rio de Janeiro, com o cônsul-geral, Li Yang. O objetivo foi debater sobre possíveis termos de cooperação entre os países ligados à area de agricultura, pecuária e pesca.

A China demonstrou grande interesse, principalmente no pescado brasileiro. Eduardo Lopes e Yang falaram também sobre a possibilidade da exportação de frangos orgânicos.

O secretário explicou o funcionamento da Seappa e disse que o objetivo de uma possível parceria com a China é contribuir para o desenvolvimento econômico do estado e a geração de emprego e renda para a população em geral.

“A agricultura do Rio tem uma grande importância no Brasil. Nosso estado é o terceiro em arrecadação bruta e o segundo maior PIB. Se comparado com as capitais, é o terceiro maior no Brasil. Nossa meta é trabalhar para o crescimento de todo setor do agronegócio e alcançar 10% do PIB brasileiro”, afirmou.

Cônsul-geral da China recebe das mãos do secretário Eduardo Lopes, o Vade Mecum.

Li Yang destacou o interesse do país asiático em firmar parcerias com o Rio de Janeiro: “As nossas empresas têm muito interesse na área da agricultura carioca. Esperamos que os dois países voltem a estreitar laços de cooperação”, afirmou.

O cônsul disse ainda que conta com o apoio da Secretaria de Agricultura chinesa para que possa dar suporte e abrir portas do governo chinês para a Seappa.

Durante a reunião foram avaliadas uma lista de projetos de cooperação, dentre eles dois que mais chamam a atenção dos chineses: a criação de frango orgânico e as fazendas de pescado, tudo para que o Brasil possa exportar. Em contrapartida, a China entra com a tecnologia.

O secretário finalizou explicando a intenção da criação de um “selo de origem”. “Estamos criando também o Selo Agroecológico, que atende toda a legislação de meio ambiente”, revelou.

ESCOLA CHINESA NO RIO DE JANEIRO

A primeira escola chinesa, a ser implantada na cidade do Rio de Janeiro, vai atender a colônia chinesa e os brasileiros. No total serão 1.800 vagas e as matriculas terão início a partir do mês de fevereiro. Os estudantes vão aprender as duas culturas, além de poder escolher uma terceira língua: inglês ou francês. Segundo o cônsul Li Yang, a escola é uma importante parceria entre os dois governos que contribuirá para o estreitamento na relação entre ambos.

Ascom Seappa.

Compartilhe
  • Tweet This!
  • Share on Facebook
  • Digg it!
  • Add to Delicious!
  • Stumble it
  • Subscribe by RSS
Posts Relacionados
Gostou deste artigo? Curta nossa Fanpage no Facebook!

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

Leave a comment


www.eduardolopes10.com.br Copyright © 2014 - Todos os direitos reservados.